terça-feira, 19 de julho de 2016

Tô correndo atrás da vida


Olá, tá com pressa?, sem tempo de ler este textinho?, pois fica quieto aí, só um minuto, acho bom tu ler, quem sabe tu se encaixa no contexto.

                                                  

 Estava eu aqui pensando, como nós os seres humanos somos complicados, como não percebemos certas pressões feitas por nós mesmos, que nos leva ao desespero total. A vida é feita de escolhas, somos capazes de definirmos o certo e o errado, mas muitas vezes nao somos capazes de enxergar o limite do corpo, o limite da alma.
 Um emprego dos sonhos, uma viagem super planejada, um curso superior, uma carreira de sucesso, a perfeição em  tudo que fizemos. É, parece que a exigência é nossa mesmo, porém, tudo isso tem um preço, quanto vale nos preocuparmos  com tantas ambições, quanto nos custa isso?  Muitas vezes nos custa o tempo de nossas vidas, vivemos correndo atrás do equilibrio financeiro, para daqui a alguns  anos usufruirmos os benefícios de tanta correria. O maldito stress é o companheiro inseparável desta corrida, ele vem junto, não adianta, ele cola na gente, algumas pessoas espertas, o percebem logo de cara e imediatamente colocam um freio na corrida. É,  mas não é assim com todo mundo, muitos não percebem e continuam, outros percebem, mas se sentem culpados por quererem desisitir, se sentem pressionados, pois a sociedade parece não aceitar aqueles que não correm, aqueles que não entram na disputa, aqueles que não chegam a lugar algum, outras acham que é impossível parar, pois a única saída, acreditam elas, é a corrida, sem ela o que seria?, falta de cultura, falta de dinheiro, falta de vida social, falta de vida!... Espera aí, vida, esta é a palavra mágica, o que estamos fazendo com nossas vidas?, será que vale tanto a pena perder tanto tempo correndo pra chegar no fim e ver que o tempo passou e que deixamos muitas coisa boas pelo caminho.
 O que deixamos pelo caminho? Eu me atrevo a responder. Deixamos de ser felizes, deixamos de amar como mereciam, todos aqueles que nos amam e que precisaram de nós quando estavamos correndo.
 Perdemos um tempo precioso, esquecemos até de  nós mesmos. Ah, sim, é verdade. conhecemos muitas pessoas no decorrer do caminho, aprendemos muitas coisas interessantes, ensinamos muitas coisas também, e daí?,  estamos felizes? Bom, se a resposta for sim, talvez estejamos na corrida certa, porém se for não, acho melhor nós pararmos antes que seja tarde, se não estamos felizes durante a corrida é bem provável que não seremos na faixa de chegada, se é que chegaremos.
 Na verdade o que eu quero dizer, é que não precisamos de muitas coisas para de fato sermos felizes. O que comemos, o que vestimos, o que aprendemos, não é mais importante do que a VIDA.
 Estamos muitas vezes nadando contra a maré, e não é difícil saber disso, basta nos perguntarmos: Estou feliz? 
 Use seu tempo para viver e não para correr atrás da vida. A vida está aqui no presente e não no futuro, pense nisso e seja feliz.
                                   Já deu um beijo em algém hoje?


                   Já contou uma história para seu filho hoje?
                         Já tirou uma sonequinha hoje?
                 Já coçou  seu cãozinho hoje?

                 Não fez nada disso ainda hoje? 
   Tá esperando o que para sair desta corrida e ir CORRRRRRRRRRRREEENDOOOOOOOOO fazer tudo isto?

 Ainda quero acrescentar que não devemos nos acomodar, porém não devemos correr e atropelar nossos limites.

cha-com-biscuit

Nenhum comentário:

Postar um comentário