segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Comprando uma hora




Uma menina, com voz tímida e olhos de admiração, pergunta ao pai quando este retorna do trabalho:
– Papai, quanto o senhor ganha por hora?
O pai, num gesto severo, responde:
– Escuta aqui minha filha, isto, nem a sua mãe sabe. Não amole, eu estou cansado.
Mas, a filha insiste:
– Mas pai, por favor, diga o quanto o senhor ganha por hora?
A reação do pai foi menos severa e respondeu:
– Três reais por hora.
– Então, pai, o senhor poderia me emprestar um real?
O pai nervoso e tratando a filha com brutalidade, respondeu:
– Então era essa razão de querer saber o quanto eu ganho? Vá dormir e não me amole mais, menina abusada.
Já era tarde da noite quando o pai começou a pensar no que havia acontecido e sentiu-se arrependido. Talvez, quem sabe, a filha precisasse comprar algo.
Querendo aliviar sua consciência pesada, foi ate o quarto da menina e, em voz baixa, perguntou:
– Filha você esta dormindo?
– Não pai, respondeu sonolenta a garota.
– Olha, aqui esta o dinheiro que você me pediu, um real.
– Muito obrigado papai, disse a filha levantando-se sorrindo e retirando mais dois reais de uma caixinha que estava sob a sua cama.
– Agora já completei papai, tenho três reais.
E olhando o pai com carinha de sono, entrega o dinheiro para ele dizendo solenemente:
– Papai poderia me vender uma hora do seu tempo?
Autor: Desconhecido

Preste atenção a quem está a sua volta, principalmente a seus filhos é fundamental a convivência entre pais e filhos para a formação de bons cidadãos.
Pense nisso e viva melhor!

motivacaoefoco

Nenhum comentário:

Postar um comentário